Apreendedorismo: Dicas e Materiais sobre Empreendedorismo, Negócios e Marketing
entenda-como-e-por-que-fazer-o-fluxo-de-caixa-da-sua-empresa

Entenda como e por que fazer o fluxo de caixa da sua empresa

Você sabe qual é a situação real da sua empresa? Consegue identificar onde está sendo gasto o dinheiro? Quanto, quando e de onde vem o dinheiro? O saldo ao final do mês é positivo ou negativo? Se você não sabe responder qualquer uma dessas perguntas, esse artigo pode te ajudar.

É importante perceber que muitos negócios não prosperam por falhas de gestão e algumas ferramentas como o fluxo de caixa são importantes para o controle financeiro da empresa. Mas calma, não precisa se desesperar, preparamos esse post para te explicar exatamente o que é, qual a importância e como fazer o fluxo de caixa. Acompanhe!

O que é o fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta que auxilia no controle de contas a pagar e a receber da empresa dentro de um determinado período. A análise do fluxo de caixa proporciona informações financeiras que auxiliam na criação de estratégias de crescimento, negociação de prazos com clientes e fornecedores ou ainda trabalhar na solução de problemas.

Para ter um fluxo de caixa eficaz é necessário comprometimento com as atualizações e registro das entradas e saídas, por menores que sejam as movimentações elas devem ser registradas, pois a falta de dados pode levar a análises e relatórios inconsistentes.

Qual a importância para a empresa?

Existe uma série de motivos para que o controle de fluxo de caixa seja implementado na sua empresa. Vamos conhecê-los?

Gerenciamento de gastos

Ter um fluxo de caixa confiável permite identificar todos os gastos corretamente, garantindo que a empresa se programe para pagar todos seus compromissos na data correta, evitando assim encargos desnecessários e problemas com os fornecedores.

Controle financeiro

Ao saber exatamente de onde vem e para onde vão os recursos financeiros é possível identificar o quanto está sendo gasto em cada um dos departamentos e processos. Dessa forma fica mais fácil identificar se há algum gasto desnecessário ou ainda se existe desperdício de recursos.

Com essas informações é possível programar uma estratégia de redução de custos e mensurar o impacto de cada uma das mudanças propostas.

Planejamento

Quando o fluxo de caixa é feito de forma preditiva, ele auxilia no planejamento financeiro para que a organização não seja afetada por impactos futuros, prevendo, por exemplo, uma redução nas entradas devido à sazonalidade. Dessa forma, é possível organizar as finanças para os períodos onde os recursos financeiros são menores, trazendo solidez aos negócios e um planejamento mais objetivo.

Apoio na tomada de decisão

Informação é o maior bem de uma empresa e com o fluxo de caixa se obtêm uma grande quantidade de informações financeiras do negócio que apoiam a tomada de decisão. Dessa forma, os gestores podem ter decisões mais corretas sobre investimentos, captação de recursos e favorecer os resultados.

Como fazer o fluxo de caixa?

Nesse momento você já deve ter se interessado em saber como fazer o fluxo de caixa da sua empresa. Sendo assim, vamos mostrar agora alguns passos para você ter sucesso na implementação dessa ferramenta. Veja a seguir.

Construa uma planilha

Escolha onde vai desenvolver sua planilha de receitas e despesas. De forma geral, temos que ter ao menos três itens nessa planilha: recebimentos, pagamentos e saldo. É importante detalhar o máximo possível todas as categorias para ter uma base de dados consistente.

Verifique o saldo inicial da empresa

Agora que você já esboçou sua planilha é importante descobrir exatamente quanto a sua empresa tem disponível e registrar os valores, pois, a partir de agora, vamos trabalhar esse fluxo financeiro e saberemos exatamente o montante que existe para administrar.

Classifique receitas e despesas

Antes de fazer os lançamentos de receitas e despesas é preciso criar subcategorias para classificá-las. Por que fazer isso? Na verdade, é bem simples. Quando quiser, você poderá distinguir exatamente cada um dos gastos e onde é necessário investir ou reduzir.

Aqui não existe uma regra específica, mas é importante saber quanto cada coisa custa aos negócios, por exemplo, aluguel, telefone, salários, empréstimos, taxas bancárias. Quanto mais detalhado melhor.

Registre todas as entradas e saídas de caixa

Agora é hora de anotar todas as entradas e saídas da empesa. É importante projetar o fluxo de caixa dentro de um determinado período, sendo a recomendação de pelo menos 1 ano. Ainda que os custos sejam estimados, é importante mantê-los registrados.

Lembre-se de que absolutamente qualquer movimentação do caixa da empresa deve ser rigorosamente anotada para que o fluxo atinja sua finalidade.

Atualize e corrija os lançamentos

Nesse momento seu fluxo de caixa já está em operação, no entanto, existem gastos que nem sempre podem ser previstos e devem ser acrescentados. Também é hora de corrigir os valores dos custos estimados.

Faça o fechamento diário

Todos os dias deverá ser feito um fechamento, ou seja, deverá ser calculado o saldo do dia subtraindo as receitas das despesas. Esse saldo deverá ser somado ao anterior para se obter o total de dinheiro em caixa, ou seja, o saldo que você possui para operar.

Faça o fechamento mensal

Após registrar todas as entradas e saídas durante todo mês é hora de saber realmente qual é a realidade da empresa no fechamento mensal.

Você deve ter reparado que os saldos diários sofrem muita oscilação — fechando ora positivo, ora negativo —, mas o que realmente vai importar é o saldo ao final do mês. Se o saldo foi positivo, você está no caminho certo e pode buscar soluções para otimizar ainda mais os lucros. Se for negativo é hora de rever todos os gastos e identificar onde é possível economizar e fazer cortes.

Faça projeções

Claro que é importante saber com exatidão a atual situação da empresa, mas é hora de pensar também no futuro. Quanto mais dados você tiver, mais fácil será prever as despesas e receitas dos próximos períodos, bem como se preparar para os meses em que existem quedas nas entradas.

Dessa forma, os gestores estarão sempre preparados para enfrentar os problemas, ou melhor, aproveitar oportunidades de negócios com um planejamento estratégico mais eficaz, trazendo mais chances de sucesso para a empresa.

Pronto! Agora você já consegue implantar o fluxo de caixa na sua empresa e aproveitar todas as vantagens dessa ferramenta. Tem alguma dúvida, sugestão ou experiência para compartilhar? Deixe o seu comentário!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quer ficar por dentro de todas as novidades? Cadastre-se e receba nossos conteúdos